O nascimento do setor Metal Mecânico em Caravaggio.

Caravaggio começou a existir no ano de 1891, mesma data a qual foi fundada a Colônia Nova Veneza. O nome “Caravaggio” vem dos costumes religiosos dos imigrantes italianos que colonizaram o pequeno local. Naquele ano, montou-se um capitel que abrigava e que mais tarde passaria a ser uma modesta capela de madeira. Com a construção da capela, ligeiramente começou a crescer ao seu redor uma aglomeração de casas. Assim, estava nascendo o centro atual do distrito de Caravaggio. 

Caravaggio, porém, era mais conhecido por “Morro da Miséria”, pois as condições econômicas eram pobres e o solo do local era bastante pedregoso e assim impróprio para a agricultura a qual os colonizadores estavam acostumados.

Neste contexto, as famílias imigrantes se organizaram para formar um pequeno núcleo industrial. Em 1930, José Spillere e seu cunhado, Ernesto Zanardo, fundaram uma serraria movida a força hidráulica. 

Com a 2ª Guerra Mundial e as dificuldades econômicas, surgiu à necessidade de material, insumos e instrumentos agrícolas, já que, devido à guerra, houve uma paralisação nas importações. Dovílio Spillere, filho de José Spillere, a fim de suprir a urgência e necessidade dos colonos em montar oficinas de ferraria, foi aprender a profissão de ferreiro. 

Aprendido o ofício, Dovílio chamou os irmãos Jerônimo e João e fundaram a Irmãos Spillere, uma ferraria que fabricava ferramentas para a agricultura, ferraduras, lâminas para pica-pau e logo em seguida ferramentas para mineração de carvão. Essa firma seria o embrião da indústria metalúrgica de Caravaggio, que no ano de 1956, com a instalação de energia elétrica, teve fortalecidas e alçadas as metalúrgicas e demais empresas já instaladas na localidade. Nesse contexto, houve a necessidade das indústrias metalúrgicas se organizarem e posteriormente fundarem o Simec - Sindicato das Industrias Metalúrgicas, Mecânicas e Material Elétrico de Caravaggio.

 

Contato


captcha
Powered by BreezingForms

Localização